Mulher enfurecida danifica bar, agride pai cadeirante e dá machadada no vizinho

Vazio sanitário começa nesta segunda, dia 10, no Paraná
10 de junho de 2019
Viagem que matou universitárias seria surpresa para o pai após entrega de TCC
10 de junho de 2019
Exibir tudo

Mulher enfurecida danifica bar, agride pai cadeirante e dá machadada no vizinho

No inicio da tarde de sábado (08), por volta das 12h:45min, uma equipe da Polícia Militar da cidade de Santa Helena/PR foi acionada por uma pessoa, a qual informou que uma mulher danificou uma mesa e algumas garrafas em seu bar, localizado na Av. Brasil.

Durante o deslocamento da equipe, os militares foram informados que uma mulher estaria agredindo seus pais na rua Minas Gerais e que essa seria a mesma autora dos danos ocorrido no bar.

Ao chegar no local, havia um grande tumulto de pessoas, sendo identificado que a mulher estaria em visível estado de embriagues, com forte odor etílico, andar cambaleante, desordem e com as  vestes sujas.

Questionada sobre as agressões aos seus pais, a mesma disse que era assunto da família e que a polícia não precisava se intrometer. Questionado o pai da mulher que é cadeirante, o mesmo relatou que ela estava lhe ameaçando e que não seria a primeira vez.

Um vizinho da família compareceu até a residência e informou os policiais que tentou intervir nas agressões, mas a mulher se apossou de um machado e lhe agrediu, vindo a cortar seu rosto. 

Foi dado voz de prisão a mulher, a qual resistiu, sendo necessário conduzi-la coercitivamente, sendo preciso utilizar técnicas de imobilização e uso de algemas, fato este que gerou pequenas escoriações em seus braços.

Ao deslocar até o endereço da primeira solicitante, a mesma relatou que a agressora estava em seu estabelecimento com um homem e que sem motivo aparente começou a quebrar os copos, garrafas, cadeiras e mesa e ao tentar conversar com mulher, a mesma agrediu a proprietária do bar, vindo a causar hematomas na mão esquerda e no bíceps esquerdo.

Diante dos fatos, foi encaminhada a autora e as vítimas, juntamente com os objetos para a Delegacia de Polícia Civil de Santa Helena para os procedimentos cabíveis. Durante a confecção do boletim, a mulher proferia palavras de ameaça contra uma das vítimas, dizendo que iria matá-la e que tem familiares na cidade Foz do Iguaçu para fazer o serviço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: